Fugindo dos padrões

zebra

 

 

 

 

 

 

 

 

Não sou BOI , não sou um número. Não sou uma cota.  Sou humano, imperfeito, mas com qualidades, e sim, tenho vários e vários defeitos.

Mas se tem uma coisa que eu luto é para não se tornar +1.

A Sociedade por si só já impõem certos padrões. Como bem sabem, o fato de eu andar torto já me tira do grupo de “perfeitos fisicamente”.

Mas ai , tive uma boa educação, boa base familiar, bons amigos, estudei, me qualifiquei e levo a vida numa boa. E claro: me encontrei com Cristo!

Enfrento dificuldades, preconceito, escadas, olhares desconfiados e etc. Mas…

O problema é viver um padrão relacionado a conduta cristã. Ou melhor, como explicar isso:

Viver dentro da igreja como número, viver na igreja como +1 membro. Se você se sente confortável com isso…

Olha, eu nem um pouco.

Não quero ser rotulado como rebelde ou chato. Mas se  este for o único caminho para que eu possa usar o senso crítico e debater assuntos diversos , questionando  algumas práticas. Assim o farei.

E ai não estou me referindo a igreja A ou B.

Não tenho medo de fugir dos padrões, principalmente quando se refere a assuntos paroquias, profetadas, visões extraordinárias, como se fossem entregues diretamente por Deus. Quando na maioria das vezes tem mais a ver com o interesse de alguém. Ou melhor, tudo se resume em vaidades…

Isso tudo não é rebeldia, é a busca por um evangelho puro e simples, genuíno como Cristo nos deixou.

Se submeter a autoridade espiritual, honrar a liderança, obedecer, ofertar, tudo isso é parte importante na caminhada Cristã. Mas não mais ou menos importante do que o próprio evangelho de Cristo, que é baseado na Graça! E ao entrar neste assunto: quebra-se os argumentos de que pode isso, não pode aquilo, faça isso! obedeça! abaixe a cabeça e faça o que eu mando, etc.

Fugir do padrão, tem muito a ver com o processo criativo.

Se todos curtem Diante do Trono, nossas igrejas estarão repletas de canções do Diante do Trono, ou genéricas.

Se todos lerem somente Max Lucado, nossa base de leitura , obviamente será apenas Max Lucado.

Não sou contra DT ou muito menos Max Lucado. É apenas um exemplo, ok? (Sou super fã do Max Lucado)

E o que deve ser seguido tão fielmente, é tão difícil de ser seguido? Me refiro a Bíblia. A Lâmpada para os nossos pés!

A questão aqui é : deixar de ser igual!

A vida Cristã não pode ser baseada em uma cartilha, um retiro e muito menos a escolas dominicais – somente.

É obvio, que espero uma maturidade de você para que compreenda que não sou contra cartilhas, retiros e EBDs. Porém critico a dozagem..

Cristo nos ensinou literalmente na prática o que deveriamos fazer. Temos a Bíblia como lâmpada, como fundamento, mas a graça de Deus desceu. O VERBO se fez carne e habitou entre nós! Se não seguirmos o exemplo de Cristo, de nada valem os ensinamentos.

Pense diferente, olhe para Cristo, nunca deixe que te tornem +1.

Vou encerrar com  uma frase do Zé Bruno que eu gosto bastante:

“Tirando o cabeça(Cristo), o resto é tudo corpo”.

E eu acrescento, como membro deste corpo, somos diferentes!

Anúncios