Sobre Empatia – parte 1

empatia

Hoje vou começar uma série de textos sobre Empatia.

São três reflexões que  proponho. Quero começar este primeiro, explicando um pouco sobre a  empatia.

Bem, empatia pode ser considerado uma, entre várias  “qualidades” de uma pessoa.  Tanto que em processos seletivos por exemplo, para algumas vagas é fundamental que o candidato aprovado apresente esta característica. Pois é sim uma fator diferencial em relação  dos outros concorrentes.

Mas o que é Empatia?

Segundo o dicionário Aurélio, empatia significa:

(Psicologia e Filosofia Faculdade de) perceber de que modo uma pessoa pensa ou sente; Embora não tenhamos conhecimento direto da mente dos outros, muitas vezes podemos fazer suposições bastante precisas acerca da maneira como as outras pessoas sentem ou no que pensam.

Voltando ao exemplo dos processos seletivos:  É necessário observar /identificar esta competência em pessoas que trabalham  diretamente com clientes (internos e externos). Pois há uma necessidade de se colocar no lugar do cliente. E é fundamental também em cargos de vendas, de liderança, etc.

Um cliente que percebe que o gerente da loja se coloca no lugar dele na hora de efetuar uma troca, por exemplo. Certamente voltará naquela loja.

Para algumas pessoas o fato de se colocar no lugar do outro é um processo natural. Para outros não, isso precisa ser trabalhado, desenvolvido no dia-a-dia.

Gosto da história de Jó. Mas neste momento prefiro provocar a sua reflexão sob o ponto de vista dos amigos de Jó. E então você vai perceber ali um processo de empatia em grupo. (Sim, de compaixão e amizade é claro). Mas a empatia esta inserida neste contexto também:

Depois se assentaram no chão com ele, durante sete dias e sete noites. Ninguém lhe disse uma palavra, pois viam como era grande o seu sofrimento.
Jó 2:13

Já em Hebreus 13.3 temos um direcionamento que deixa muito claro a questão da necessidade de aplicar a empatia:

Lembrem-se dos que estão na prisão, como se aprisionados com eles; dos que estão sendo maltratados, como se fossem vocês mesmos que o estivessem sofrendo no corpo.
Hebreus 13:3

E ai o cara se converte, deixa as velhas práticas do pecado, certo? Certíssimo, passa a ter uma conduta admirável. Possuiu um “ministério”. Mas se  não entender e não exercitar a empatia em sua vida, alegrará o coração de Deus?

O maior exemplo é Jesus, que sofreu as nossas dores, sentiu os nossos sentimentos, e inclusive chorou( mesmo sendo Deus).

E é isso que não entendo. A empatia não esta sendo colocada em prática por nós!

O camarada consegue comprar um carro, mas não consegue se colocar no lugar daquele que precisa de carona! (Mesmo sendo ele próprio quem pedia carona a uma semana atrás) .

A empatia é um buraco, uma escavação entre os cristãos nos dias atuais. Precisamos rever isto urgente!

Lembre- se : Empatia é se colocar no lugar do outro! Vejam este breve video, e pensem a respeito da Empatia em seu significado maior:

Anúncios