Contemplar o belo & a paciência

_MG_6564

Parece não ter outro jeito. O negócio é ter paciência! E foi assim, quando eu achava que nunca encontraria alguém para caminhar comigo.

Organizar o casamento, faltando dois anos… E no fim tudo passou tão rápido. Eu e a Gi não víamos a hora daquele 16.11.12 chegar!

Foi assim também  nos primeiros dias da faculdade. Aqueles 4 anos (que se tornaram  5) pareciam que nunca iam chegar! E já se foi todo esse tempo e estou formado há 5 anos.

Paciência para esperar a pipoca estourar completamente no microondas. Esperar o sinal abrir para atravessar a rua.

Esperar o aumento de salário que não vem. Esperar e ter paciência.

Sim, porque não basta só esperar. É preciso ter paciência.

Há quem diga que o amor é baseado em duas coisas: beleza e paciência. (Se der certo beleza. Se não der…paciência).

Mas , até vivendo um grande amor é preciso ter paciência. (E muita… muita).

Sem contar que a geração Y, Z  vive em função dos acontecimentos instantâneos. Tudo é online. Tudo precisa ser resolvido na hora.  E talvez este seja o grande muro a ser quebrado atualmente.

As relações pessoais perderam o valor. Olho no olho. O aperto de mão vale quanto hoje?

A criança nem nasceu direito e já esta com curtidas, comentadas , compartilhadas, twittadas, etc. Tal exposição é realmente saudável? Vale a discussão.

Com tudo isso, esquecemos de contemplar o belo. As pequenas coisas. Os pequenos gestos. Olhar a natureza. Andar descalço na grama.

As crianças de hoje não montam mais suas casas para brincar. Não constroem suas pistas de carrinho. Pois os pais preferem comprar prontas. E o poder da descoberta? E a criatividade?

Ah, como desejamos conquistar as coisas. Projetos engatilhados. Projetos escondidos nas gavetas. Sonhos.

Fica então um exemplo:

E foi assim que, depois de esperar pacientemente, Abraão alcançou a promessaHebreus 6:15

 

Anúncios